Blog >

Transformação digital: o que podemos esperar de 2022?

A tecnologia tem estado cada vez mais presente no nosso dia a dia, nas atividades profissionais, pessoais, cotidianas… Em tudo. Nenhuma grande novidade até aqui. Vale destacar que transformação digital não se resume a implementar novas ferramentas e digitalizar os processos. Isso é importante, sem dúvidas, mas trata-se sobretudo de uma mudança cultural nas corporações. Ou seja, as pessoas são parte fundamental dessa trajetória.

O que a gente não previa era atravessar um momento histórico que impactaria de forma tão intensa e acelerada as nossas relações, comportamentos, nosso jeito de viver e de trabalhar. Segundo um relatório de 2021 da KPMG, por conta da pandemia, 71% dos executivos aceleraram o processo de transformação digital nos negócios. Empresas grandes e pequenas, dos mais diversos setores, tiveram que embarcar de vez – e com passagem só de ida – no caminho da transformação digital, trazendo alguns avanços muito antes do esperado.

Conforme a demanda por serviços digitais aumentou, alguns pontos expandiram e ganharam destaque. Como é o caso da computação em nuvem, que tem um papel-chave na entrega e desempenho de tantas outras tecnologias e serviços. A tendência é de crescimento e, para 2022, o Gartner prevê que os gastos globais com serviços de nuvem devem alcançar US$ 482 bilhões.

A inteligência artificial, cuja aplicação já faz parte do nosso cotidiano desde os mecanismos de busca até casas e carros inteligentes, também está ficando em evidência nos mais diferentes setores e tem tudo para ser um dos principais fio condutores dos próximos acontecimentos. Um estudo do Gartner indica que, nos próximos dois anos, um terço das organizações de tecnologia e provedores de serviços investirá US$ 1 milhão ou mais em IA.

Aliás, uma área que tem sido bastante impactada pela IA e que pautou diversas ações dentro dos processos de transformação digital nos últimos anos é Segurança e Privacidade, principalmente pela crescente no trabalho remoto e no número de empresas com operações e serviços totalmente digitais. Para 66% dos executivos pesquisados, existe o planejamento de aumentar o investimento em cibersegurança e segurança da informação em 2022, como também mostra uma pesquisa do Gartner.

E, claro, vale incluir nessa conversa o importante progresso em MedTech (medicina e tecnologia) e a projeção de crescimento muito otimista para as healthtechs – a pandemia mais que dobrou o número de startups voltadas à saúde no Brasil. Sabemos que esse foi um tema que esteve e continua com bastante visibilidade, impulsionando o processo de digitalização e uma série de avanços em todas as vertentes do setor e, por consequência, atraindo valores de investimento bem expressivos. Só na América Latina, o equivalente a R$ 10 bilhões deve ser direcionado à saúde até este ano, segundo a IDC.

Tendo esse cenário em mente, a resposta curta para a pergunta do título seria: muito investimento. Não só para as empresas que têm a tecnologia como core business. Ainda de acordo com a IDC, entre 2022 e 2024, os investimentos devem somar US$ 6,3 trilhões. O número é significativo e deixa um sinal de que o custo de não colocar a transformação digital em prática pode ser bem maior.

E na sua empresa, como tem conduzido o processo de transformação digital? Vamos conversar?

Fique por dentro das novidades